Enquete da Semana – Maioridade Penal

83% defendem redução da maioridade penalUma pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem apontou que a maior parte dos entrevistados defende a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Segundo a pesquisa, 83% deles acreditam que a medida pode diminuir o número de crimes. O mesmo número defende o uso das Forças Armadas no combate à criminalidade.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre os dias 19 a 23 deste mês em 146 municípios do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

A adoção de penas alternativas para crimes de menor gravidade foi defendida por 76% dos pesquisados. Enquanto a prisão perpétua teve 64% de argumentos favoráveis, o mesmo não ocorreu com a pena de morte, defendida por apenas 46% dos ouvidos.

Segundo o diretor de Relações Institucionais da Confederação Nacional da Indústria, Marco Antonio Guarita, a CNI pediu um levantamento específico sobre segurança pública porque essa é a área com pior avaliação do governo federal.

De acordo com o levantamento, 46% dos entrevistados avaliaram que a segurança pública piorou no Brasil nos últimos 10 anos. Outros 27% disseram que a situação está igual e 25% responderam que ela melhorou. A pesquisa mostra que 53% dos pesquisados avaliam a questão da segurança como ruim ou péssima, 29% disseram que a questão é regular e outros 18% classificaram como boa ou ótima.

A pesquisa mostrou uma diferença entre a solução apontada por ricos e pobres para enfrentar a violência. Entre os mais ricos, que ganham acima de 10 salários mínimos, ações como educação e formação profissional para os jovens são as que mais contribuem para a segurança pública (52% dos entrevistados). As ações repressivas foram citadas por apenas 17%. Na faixa com renda de até um salário mínimo, a principal solução apontada foi a repressão policial, com 39%, seguida das ações sociais (37%).

Para os entrevistados, o combate ao tráfico de drogas é a principal ação para melhorar a segurança pública, com 48% das menções. A pesquisa apontou também o combate à corrupção na polícia (34%), a melhoria do policiamento (33%), criação de leis mais rigorosas (31%) e a atuação mais rápida da Justiça (25%), entre outros.

Fonte da pesquisa: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1809403.xml&template=3898.dwt&edition=9545&section=807

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s